A possibilidade das uniões poliafetivas no vigente ordenamento jurídico brasileiro